•  
     

Análise: Office 2013.

Será que vale a pena investir na nova versão da suíte de aplicativos de escritório mais famosa do planeta?



Depois de muita espera e alguns meses em fases de testes, o Office 2013 finalmente chegou à versão final para os consumidores. A suíte de aplicativos de escritório está de cara nova e traz algumas novas funcionalidades, tudo para deixar o software muito mais “touch”. Pois é, agora o Office funciona também em tablets com Windows.

Mas será que as mudanças estão agradando? Nós testamos as principais ferramentas presentes nos aplicativos e agora mostramos o que achamos deles. Será que o Office 2013 é uma compra válida? Vamos descobrir juntos.

Nova interface

Uma das mudanças mais evidentes entre o Office 2013 e a antiga versão está na interface — pode-se dizer que há muito mais alterações do que as ocorridas na última grande atualização. Os menus superiores foram reformulados e agora podem ser acessados com muito mais facilidade, o que traz uma série de vantagens aos usuários que possuem telas menores.

Quem utiliza os aplicativos em tablets deve aproveitar ainda mais essa novidade. Outra vantagem está no fato de que os botões estão todos mais acessíveis. Isso também deve contribuir para que pessoas com menos experiência consigam encontrar facilmente as opções que desejam ou necessitam.

E as mudanças ficam ainda mais claras quando o modo Toque é acionado. Nesse momento, os menus ficam maiores e botões se tornam mais simples de serem pressionados. Também é preciso citar a fluidez do funcionamento como uma grande vantagem. Agora, barras de digitação e efeitos de transição em planilhas e apresentações ficaram muito mais dinâmicas e bonitas.

Telas iniciais

Sempre que um software da suíte Office é aberto, uma nova tela inicial é mostrada. Nela, é possível encontrar vários modelos pré-definidos de materiais a serem produzidos e também alguns documentos abertos recentemente, facilitando o acesso a arquivos que precisam ser editados. A facilidade com que o carregamento está sendo permitido merece realmente ser mencionada.

imagem aqui \/
Imagem

Os modelos existentes contribuem bastante para a criação de documentos como listas de chamada, catálogos de filmes e vários outros que podem ser baixados rapidamente a partir do próprio Office. Quem utiliza bastante o Excel e o PowerPoint deve encontrar opções excelentes nas novidades desse recurso.

Recursos inéditos

Você já tinha imaginado que algum dia seria possível editar arquivos PDF pelo próprio Word? Pois isso é uma realidade. E, para quem trabalha com documentos desse tipo, o Office 2013 acaba sendo uma excelente ferramenta. É claro que isso não acontece com perfeição e em vários casos podem ser necessárias algumas reconfigurações do layout, por exemplo.

imagem aqui \/
Imagem


Não podemos nos esquecer também das novas formas de organização dos layouts no PowerPoint. A partir de agora, o próprio aplicativo fornece algumas guias para colaborar com a diagramação das apresentações. Isso garante, entre outras coisas, alinhamentos muito mais profissionais. Além disso, a apresentação em duas telas garante a pré-visualização de slides futuros e anotações.

Outra novidade que merece elogios é a sincronização com as nuvens. Graças ao Microsoft SkyDrive, agora tornou-se possível acessar os mesmos arquivos em vários locais diferentes, sem que seja necessário enviá-los por email a cada edição.

Planilhas e gráficos mais bonitos

A suíte Office é um conjunto de aplicativos profissionais, e muitos dos usuários têm no Excel a grande ferramenta de trabalho. Na versão 2013, o software está oferecendo algumas novidades bem interessantes. A fluidez do Office fica muito evidente quando alguma fórmula é criada, pois qualquer alteração em resultados traz efeitos bem bonitos nas células utilizadas.

imagem aqui \/
Imagem


Além disso, novas possibilidades foram aplicadas à criação de gráficos, deixando as montagens e edições ainda mais simples. Até mesmo quem não possui conhecimentos em aplicativos do gênero deve encontrar facilidade na utilização desse recurso.

Aplicativos adicionais

Word, Excel e PowerPoint são as principais ferramentas do Office 2013, mas também é preciso lembrar do Outlook e do OneNote. Enquanto o primeiro traz uma série de mudanças gráficas e promete facilitar a sincronização de contas diferentes em uma mesma interface, o segundo tenta ser um agregador de notas, sendo indicado para quem precisa de anotações rápidas.

Mas, quando falamos em execução, somente um deles consegue se destacar. Trata-se do OneNote, que traz muitas opções para os consumidores e ainda integra funções de vários outros aplicativos. Com isso, fica muito fácil aplicar tabelas ou inserir textos diretamente nas anotações.

Modo Toque

Além de testar o Office em computadores comuns, também experimentamos suas principais funções em um notebook com tela sensível ao toque e Windows 8. Os resultados foram excelentes e mostram que a Microsoft realmente está se preparando para a batalha no mundo dos portáteis.

imagem aqui \/
Imagem


Tanto os comandos por toques pontuais na tela quanto a digitação pelo teclado virtual respondem com bastante qualidade e garantem que a utilização se torne bem suave. A diagramação no PowerPoint também está bem interessante e garante bons resultados.

Vale a pena fazer o upgrade?

O Office 2013 chega ao mercado brasileiro pelo preço de R$ 239 para um computador por período ilimitado ou R$ 179,90 para cinco máquinas (PC ou Mac) pelo período de um ano. E por esses preços é preciso dizer que a suíte de aplicativos da Microsoft realmente vale a pena.

Quem já possui versões mais antigas dos softwares, mas usa o Windows 8 ou está pensando em mudar para ele, também deve pelo menos experimentar a versão de testes da suíte. Certamente, o Office 2013 é uma ótima opção para quem precisa de aplicativos de criação e edição de documentos, planilhas e apresentações.


Fonte:
 
Postei um topico igual a esse, mas o seu ficou mais completin =p