•  
     

Aprenda a montar um Computador / PC

Um computador pessoal é composto por vários componentes que juntos executam quase todo o tipo de tarefas que queremos. Vamos neste tutorial aprender a tornar o nosso computador ainda mais pessoal, “construindo-o” com as nossas próprias mãos, o que para além de útil, tem sempre um gosto especial.

Vamos certificar-nos que temos todos os componentes à nossa disposição. Neste caso vou usar os que estão como opcional: Placa Gráfica e Drive Óptica. A placa gráfica é dada como opcional pois existem boards com placa onboard, ou seja, já existe uma gráfica embutida na board e a drive óptica passa a ser opcional tendo em conta o vasto mercado e a popularidade de pen’s e discos externos.


Imagem

Precisamos de por a caixa pronta para receber os componentes “base”: MotherBoard e Fonte de Alimentação.

Imagem

Temos então que colocar o “espelho” da board e os pinos que a vão prender a caixa. Por norma serão entre 6 a 8 pinos, dependendo da furação que a board tiver.

Vamos agora montar a fonte de alimentação.

Imagem

A fonte é presa à caixa através de 4 parafusos postos da parte fora, na retaguarda.

Imagem

Vamos agora preparar a board para entrar na caixa. Podemos fixar a board na caixa e depois colocar o processador e cooler mas eu pessoalmente prefiro fazer o contrário.

Vou por isso colocar o processador na board. Muita atenção a este processo pois o processador tem uma maneira própria de entrar dependendo do socket e esta tem de ser respeitada ou então podemos danificar de forma permanente quer o processador quer a board.

Vamos usar como exemplo um processador de socket 775.


Imagem


O processador em questão já tem a massa térmica colocada, mas se estiverem a colocar um processador novo com o seu respectivo cooler este já tem massa térmica nele, tendo apenas que ser retirada, em certos casos, uma película protectora da parte inferior do cooler.

Colocamos agora o cooler.

Imagem


Neste caso estou a usar um cooler diferente do que vem com o processador de origem, trata-se de um scythe ninja II. Tem como objectivo fazer um melhor arrefecimento do cpu, mais aconselhado o seu uso a quem pretende fazer OverClock.
Apesar do seu aspecto, este cooler coloca-se tal como o stock Intel.

Vamos agora fixar a board na nossa caixa…


Imagem

com o cuidado de alinhar a board com o espelho previamente colocado e com os orifícios correspondentes ao aparafusamento da board à caixa.

Imagem

Esta ligação de 4 pinos é a alimentação do processador. Está normalmente separada de tudo o resto. Em certas fontes, tem um par destas ligações, para boards com 2 socket’s, mas neste caso, apenas um socket, basta ligar um.


Imagem

Não menos importante é ligar a ventoinha do cooler para alimentação e monitorização da rotação. As boards tem várias ligações para fans, mas normalmente apenas uma de 4 pinos, que é onde ligamos esta, que não tem necessariamente de ter 4pinos. Se apenas tiver 3 saberemos exactamente onde coloca-los pois há a indicação física no conector.

Podemos também ver na primeira imagem deste passo a ligação de 24 pinos, alimentação principal da máquina, ponto de conectividade entre a board e a fonte. Podemos também ligar já este cabo.

Imagem

Este cabo muitas das vezes vem com 4 pinos separados dos restantes 20, como podemos ver nesta imagem, mas nos computadores modernos teremos também que ligar estes 4 pinos.

Imagem

Vamos agora colocar a nossa memoria ram e placa gráfica, no caso de optarem por uma board sem gráfica onboard.

Imagem

Colocar as rams é simples pois elas apenas entram de uma única maneira e seu próprio encaixe fecha as abas laterais do slot. Cuidado ao manusear a ram. Não colocar os dedos sobre a zona de contacto com a board.

Imagem


Colocamos a gráfica (no caso, slot pci-express 16x) e prendemo-la à caixa com um parafuso. O encaixe da gráfica tem que ser total e com a garantia do seu perfeito alinhamento com a zona de aparafusamento.


Discos e unidades ópticas


Imagem

Os discos colocam-se por norma do lado direito da caixa, num espaço reservado para o efeito. A conectividade dos discos pode ser por SATA ou IDE.

Imagem

Actualmente usa-se mais a tecnologia SATA. Os SATA apenas têm que ser ligados um extremidade ao disco, a outra na board. Com os IDE é preciso garantir que a ponta azul está ligada na board e que o nosso disco está com o jumper definido para Master (saída preta do cabo) ou Slave (saída cinza).

A unidade óptica deve ser introduzida habitualmente pela parte frontal da caixa e o método de conexão é igual à dos discos.

Imagem

Com o nosso computador quase pronto apenas falta fazer umas ultimas ligações como as portas usb frontais da caixa (se as tiver) e os botões de ligar e reset e os leds.

Imagem

Algumas boards mais recentes trazem uma peça onde ligamos todos os fios da caixa a essa peça e posteriormente ligamos tudo como um bloco na board, o que facilita este passo.

Imagem

No caso de não haver uma peças destas o melhor será ver a correspondência de pinos no manual da board.

Imagem

E assim chego ao fim de mais um tutorial, de referir que existem outros tipos de dispositivos que podemos adicionar no nosso computador. Este tutorial apenas aborda o elementar.

qualquer dúvida em relação a outro tipo de montagem, não hesitem em perguntar! bjs

creditos: tutos3
 
isso é um bom tutorial, mais não muito útil hoje em dia. O bom disso é para as pessoas ter conhecimento das peças