•  
     

Câmera perdida no Havaí atravessa o oceano e é encontrada em Taiwan

“Nadar” aproximadamente dez mil quilômetros não é fácil. Ainda mais para uma máquina fotográfica. Por isso, o caso da Canon Powershot da norte-americana Lindsay Scallan é uma história e tanto. Em 2007, ela perdeu a câmera em um mergulho no Havaí e pensava que nunca mais iria encontrá-la. Agora, seis anos depois, a máquina deu o ar da graça. E em Taiwan, a 9.977 km de onde ela foi perdida.

Imagem

O caso é bastante curioso. Lindsay perdeu a câmera enquanto fazia um mergulho à noite em Kaanapali, no Havaí. Ela usava esta máquina, equipada com um case à prova d’água, para registrar o momento, porém deixou-a cair em uma parte do passeio e não conseguiu mais recuperá-la.


Imagem

Então, a câmera ficou “vagando” pelo mar por seis anos, até que chegou a uma praia de Taiwan, onde foi encontrada por um funcionário da empresa de aviação China Airlines. A pessoa, então, começou a procurar pela dona da máquina, que obviamente estava bastante danificada, porém com o cartão de memória salvo graças à capa à prova d’água. Assim, foi possível identificar algumas imagens e fazer uma busca pela dona da câmera.
Douglas Cheng, que encontrou a máquina, contactou os operadores do barco que apareceu nas fotos, a central de turismo do Havaí, e, claro, teve alguma ajuda da Internet para, finalmente, conseguir rastrear Scallan nos Estados Unidos.
Agora, a China Airlines está oferecendo uma passagem de graça para que ela possa ir para Taiwan recuperar sua câmera e ter uma ideia de quão longo foi o percurso feito por sua câmera. Incrível, não?


Imagem

fonte
 
incrivel como ela pode ter ficado perdida todo esse tempo e aparecer depois, muito interesante!
 
Olha o tamanho da fonte KK