•  
     

Champignon fez sua ultima aparição em um Show do Rappa

Imagem


A última aparição pública do músico Luiz Carlos Leão Duarte Junior 'Champignon', de 35 anos, encontrado morto nesta segunda-feira (9), em São Paulo, foi na noite último sábado (7) em uma danceteria em Lorena, no interior de São Paulo. O ex-Charlie Brown Jr. cantou em parceria com o vocalista do Rappa, Marcelo Falcão, para um público de cerca de 4 mil pessoas. (veja o vídeo ao lado)
A empresária de A Banca, Samantha Jesus, confirmou que a apresentação foi a última do artista. Champignon e Falcão cantaram um dos maiores sucessos do Charlie Brown Jr., Zóio de Lula, uma das canções que projetaram a banda e o baixista Champignon nacionalmente, no final da década de 1990. Segundo a direção da danceteria, a aparição de Champignon foi uma surpresa para o público, que não sabia que ele faria uma participação especial no show na Cervejaria do Gordo. Os donos da cervejaria tinham uma relação de amizade com o baixista. No mesmo local, Champignon fez a primeira apresentação com a nova banda, A Banca, após a morte de Chorão.

"Desde a época do Charlie Brown, o dono da danceteria sempre curtiu o trabalho deles. Aí, depois da morte do Chorão, sempre que possível prestigiávamos o trabalho dele com convites para vir se apresentar aqui. Tivemos essa ideia de chamá-lo para cantar com o Falcão porque sabíamos que o público ia gostar", disse Rafael Vince, de área de marketing da danceteria.

Ele contou que a esposa de Champignon, Claudia Campos, grávida de cinco meses, também esteve no show e que ninguém percebeu nenhum comportamento diferente no artista. Ele veio à cidade apenas para o show.
Durante a apresentação, o vocalista da A Banca relembrou que a primeira apresentação da nova banda foi no mesmo local em maio. "Ele apareceu como sempre, cheio de energia, aquela energia meio explosiva, igual a do Chorão. Cantou com o Rappa e aninou o público, no final, quando O Rappa se despedia, ele voltou ao palco e deu um abraço forte no Falcão", afirmou o estudante Gabriel Leonardo Arantes, de 18 anos, que esteve na última apresentação.
Ele lamentou a morte do artista. "Lamento o que aconteceu e fica a dúvida do porque ele fez isso. Para a gente que assistia ele no palco, parecia que ele vinha superando bem a perda do Chorão", disse Arantes.
A próxima apresentação do grupo seria no dia 21 de setembro em Recife, Pernambuco, com a turnê 'Chorão Eterno', show que homenageava além de Chorão, toda a trajetória da banda Charlie Brown Jr.


Imagem


O cantor Marcelo Falcão, líder do O Rappa, se manifestou nesta manhã sobre a parceria e mandou uma mensagem de apoio aos parentes do baixista nas redes sociais. "Quem estava em Lorena viu que o 'Champ' tava bem e feliz cantando comigo! Que Deus ajude sua esposa, filha e todos integrantes da Banca! Estou muito triste", finalizou.

Champignon foi encontrado morto seis meses após a morte de seu parceiro Chorão, em maio, que morreu por overdose de cocaína e, quatro meses após a morte do guitarrista Peu Sousa, ex-colega de Nove Mil Anjos, encontrado morto em maio em sua casa, no bairro de Itapuã, em Salvador. Segundo a polícia, Peu cometeu suicídio.


Fonte
 
mais 1 mito q se foi =/
vai ficar na memoria =/
ele e chorão , agora juntos pra sempre !
 
um dos melhores baixistas que vi no rock nacional