•  
     

Entrevista com uma das maiores lendas do CS mundial - Completa!

Como sempre, a TEAMPLAY saiu na frente e desta vez entrevistou Raphael "Cogu" Camargo - que depois de três anos de ausência no cenário competitivo, anunciou semana passada o seu retorno ao CS. Na entrevista Cogu fala porque voltou para o CS:GO, como foram as negociações com a ProGaming.TD e respondeu algumas perguntas selecionados dos fãs do jogador. Vamos a entrevista? Boa leitura.

----

Olá Raphael "Cogu" Camargo, faz algum tempo que o senhor estava devendo uma entrevista não só para a TEAMPLAY, mas para outros sites também. Mas vamos ao que interessa. Se apresente a comunidade (mesmo que todos já saibam quem é vocês, mas é sempre bom reforçar) e diga o que você andou fazendo todo esse tempo afastado do CS?

Progaming.TD cogu: Sou Raphael "Cogu" Camargo, jogo CS há muito tempo. Depois de ganhar o campeonato mundial (ESWC) em 2006 na França, eu fui jogar futebol no QATAR, onde fiquei por cinco meses. Voltei ao CS e só parei em 2009, quando entrei para a Faculdade de Direito. Desde o início da Faculdade, eu já arranjei um emprego em período integral em um grande escritório daqui de São Paulo.

Imagem

Você acompanhou alguma coisa que rolou no cenário desde o seu último campeonato? Frequentava algum site de e-sport para ficar por dentro do e-sport ou desligou o botãozinho mesmo e caiu no mundo "real"?

Progaming.TD cogu: Não existe essa de mundo real. Existe o que é considerado "comum" e o "ïncomum". Depois desse tempo afastado fazendo muitas outras coisas, percebi que eu sai do CS, mas o CS nunca saiu de mim. Se eu acompanha o cenário? Não cara, não mesmo. Mergulhei de cabeça no mundo "comum". Não faço nada que não seja por inteiro


O que você espera desse retorno e o quanto você acha que esse seu tempo parado das competições pode atrapalhar nesse retorno?

Progaming.TD cogu: Jogar está no meu sangue, no meu DNA. Então esse retorno significa dar o máximo pelo que sempre acreditei e com dedicação e apoio do t ime e da torcida brasileira que sempre esteve ao meu lado, é claro que espero corresponder as expectativas e, quem sabe, superá-las.

Penso que o CS:GO é uma excelente oportunidade para retornar, porque é um jogo inovador. Todos estão tendo que se adaptar, por isso não me sinto em desvantagem, esse desafio vai ser adrenalina pura. Me sinto muito motivado.


Existe muito "MIMIMI" em relação ao CS:GO! O que você tem a dizer sobre o jogo e qual é a grande diferença que você percebeu entre o CS:GO e CS 1.6?

Progaming.TD cogu: Bom, se você conversar com alguém que conheceu a televisão quando as transmissões eram em preto e branco e perguntar o que ela acha da TV em HD, vai ter a resposta para essa pergunta, não tem comparação. Por outro lado, o CS 1.6 me fez conhecido no mundo inteiro e eu o dominava por completo. Cada canto de cada mapa, estava em minha mente. O CS:GO é o desafio e eu não costumo fugir da raia.

Imagem

Você já jogou campeonatos de CS:Source pelo ProGaming.TD né, acredito que para quem jogava Source, o CS:GO será fácil. Agora quem vier do CS 1.6, o cara vai ter que ralar um pouco. Quais as vantagens e desvantagens que você vê logo de cara no CS:GO para quem vem do CS 1.6!?

Progaming.TD cogu: Eu recomendo que os caras desconectem seus fones, tirem pelo menos uns dias de férias e caiam no mundo "real". Quando voltarem, não tentem jogar o CS:GO como se fosse o CS 1.6, não fique comparando os dois jogos a cada tiro. Tenham humildade de aprender tudo de novo. Com o tempo, a experiência do CS 1.6 vai ressurgir e trazer as vantagens que você precisa para dominar o CS:GO. É o que eu estou fazendo agora e tenho certeza que estou no caminho certo.


Conte pra nós, como foi a abordagem do ProGaming.TD e o que eles ofereceram para você de tão bom?

Progaming.TD cogu: Acho que foi um encontro de vontades e os caras são feras no negócio. Não posso revelar os termos do acordo, mas posso dizer que é excelente para todo mundo.

Imagem

O ProGaming.TD já tem algum evento em vista? É verdade que vocês podem ir para a ESWC 2012 e DreamHack Winter (ambos os eventos no mês de novembro)?

Progaming.TD cogu: Ah cara, isso é segredo ainda. É claro que pretendemos participar dos grandes eventos e ir pra cima dos gringos, mas a agenda do time ainda não está totalmente fechada. Só posso dizer que o público vai ter muita oportunidade de torcer para o ProGaming.TD este ano ainda.


Bom Cogu, quais os projetos que você pode adiantar para nós, você está pensando em executar agora nos próximos dias, semanas, meses?

Progaming.TD cogu: Como eu disse, não faço nada que não seja por inteiro. Estou me desligando do escritório de advogacia onde trabalho com a certeza que aprendi muito. É incrível como as táticas de CS são parecidas com as táticas processuais. Não vou abandonar a Faculdade porque já estou no terceiro ano e quero me formar. Cara, para isso conto com os colegas da turma que garantem minha presença quando preciso faltar e aquele apoio durante as provas (hehehehe). No mais, é treinar o tempo todo. Treinar, treinar e treinar.

---------------------

Como muitas pessoas estavam querendo saber por onde você andava, as próximas perguntas serão feitas pelos seus fãs ok? Vamos lá!

Fábio Morais: Você terminou a faculdade?

Progaming.TD cogu: Não Fábio. Para concluir a Faculdade de Direito, você demora dez semestres, ou seja, cinco anos. Estou no terceiro ano mais eu ainda chego lá.

Imagem

Golpa Ferreira: Afinal, porque você decidiu voltar jogar?

Progaming.TD cogu: Porque o CS está no meu sangue. E eu simplesmente tinha que voltar para me sentir "em casa" novamente.


Junior Santos: CS:GO é um novo desafio pra você? Se sim, qual a sua expectativa?

Progaming.TD cogu: Como eu disse, o CS:GO é um desafio para todos os players de CS. Ou você está dentro ou vai ficar assistindo TV preto e branco, de pijama, com uma tigela de pipoca fria nas mãos.


Marcus Vinícius: O que o CS:GO tem que o 1.6 não tem?

Progaming.TD cogu: Inovação pura. Você começa a jogar e pensa: Ah é CS e ponto. Mas a cada esquina do mapa, você ve que é muito mais que CS e que isso vai exigir muito mais de você. Você vai ter que reprogramar todas as suas reações dentro do jogo.


Valmir Miranda: Porque você voltou para CS:GO não para o 1.6?

Progaming.TD cogu: Boa pergunta jovem. Para resumir cara: Quem anda pra trás é carangueijo. Eu precisava de inovação e foi o que eu encontrei. Sou muito competitivo, preciso de desafios, não consigo me adaptar a rotina. Quer mais do que isso para justificar o meu retorno ao CS:GO?


Igor De Paula: Cogu, depois de tanto tempo "aposentado", o que realmente te fez voltar a jogar? Jogaria no mesmo time que seus ex-colegas de 1.6 ou tem alguém com quem você não jogaria hoje?

Progaming.TD cogu: Poxa Igor, acho que você tocou num ponto franco. Não tem essa de não jogar com esse ou aquele player, não mesmo. Mas os anos de campeonatos internacionais e esse tempo dedicado aos processos judiciais, deixaram bem claro para mim que não tolero falta de profissionalismo. Aquilo que você escolhe para ser a sua profissão, tem que ser levado a sério, muito a sério. Estando contratado por um time profissional, que paga salário para os players, que banca suas despesas de viagens e deposita confiança total na equipe, você tem que dar o máximo e exigir isso do time também. Eu não jogaria com alguém que não fosse totalmente focado no sucesso e na responsabilidade de dar o máximo de si.


Lenin Leonardo: Qual o round mais emocionante e marcante da sua vida?

Progaming.TD cogu: Olha, foram vários, alguns que muita gente nem deu valor, mas que foram o máximo para mim. Tenho a felicidade de poder rever muitos desses momentos em vídeos no youtube, mas sem dúvida, todos os rounds da vitória da ESWC 2006, ficaram marcadas na minha memória pra sempre. Foi emocionante do começo ao último tiro.

Imagem


Ricardo Future: Cogu, você acha que ser um jogador profissional de games (especialmente Counter Strike) da algum retorno? Prejudica ou vai prejudicar a vida do player em alguma área (futuramente)?

Progaming.TD cogu: Bom, se não desse retorno não teríamos mitos de CS em plena atividade, tanto no Brasil como no exterior. Mas é preciso entender o que é "dar retorno. É claro que o Counter Strike profissional não vai deixar ninguém milionário, isso não é futebol por exemplo. Quanto a mim, quero terminar minha faculdade de Direito mesmo que nunca venha ser um advogado, mas quero ter a segurança de ter um curso superior. É o que eu aconselho a qualquer pessoa, player ou não. Tenha um curso superior e seja fluente pelo menos no inglês. Não tem como não dar certo a vida de quem se dedica 100%. Não existe isso de CS prejudicar futuramente alguém, tem quem busca se prejudicar em qualquer coisa que faça. É nisso que eu acredito.


Adriano Viaro: Quais amigos do game, você continuou mantendo contato depois de parar de jogar 1.6 ?

Progaming.TD cogu: Não me afastei de ninguém. É claro que há o afastamento em relação a aquele contato diário e intenso de quem joga junto. As vidas de cada um seguiram rumos e isso traz um afastamento natural. Mas tem uns caras que sempre estiveram por perto, nem que fosse pelo msn, facebook ou coisa parecida. O nak e o BTT são bons exemplos disso.


Fabio Henrique: Você espera ter o mesmo potencial que teve no 1.6 ou mais do que antes?

Progaming.TD cogu: Isso só o tempo dirá, da minha parte, farei tudo para superar a minha melhor fase do C 1.6, você pode ter a certeza disso.

Imagem

Caique Ferreira: Cogu, está com muitas saudades do Counter-Strike? Como é voltar assim depois de muito tempo e entrar em uma equipe como o TD? E o que você acha sobre o CS:GO, da para substituir o 1.6? E finalizando a pergunta, você irá se dedicar a ele, como se dedicava antigamente ao jogo?

Progaming.TD cogu: Bom, a entrevista responde a sua pergunta. Os caras do TD são muito profissionais e isso faz toda a diferença. Além disso, me receberam muito bem, são todos dedicados ao CS. Posso garantir que a saudade de um bom round disputado cabeça a cabeça me fez voltar com força total.

---------------------

Para finalizar Cogu, gostaria de agradecer pelo tempo cedido, uma ótima sorte no seu retorno, que você consiga executar todos os projetos como está pensando e parabéns pela coragem de voltar a dar a cara, depois de se aposentar no auge. Deixe um recado para os fãs e aos seus patrocinadores.

Progaming.TD cogu: Aproveito para finalizar agradecendo todo mundo que esperou e torceu pela minha volta ao CS. Aos caras da ProGaming.TD e aos patrocinadores que estão 100% comigo . E não poderia deixar de agradecer a minha familia, que foram as pessoas que mais me apoiaram nesse retorno, nessa minha decisão de retomar a carreira. Espero poder retribuir a todos com muitas alegrias e vários títulos. Valeu e não esqueçam de curtirem as páginas do ProGaming.TD , Team TD e a minha página oficial no Facebook.

Fonte : TeamPlay.com
29 de agosto de 2012 as 01:00 AM
http://www.teamplay.com.br/view.php?not_id=9726
 
Não tem como não lembrar de Cogu, um grande jogador!!! Com certeza voltará muito competitivo no CS:GO
 
nossa mano O CARA E O MELHOR MEMO EM MANO DEVE GANHA MO GRANA
 
pow maan o cara e fera demais... ja tinha lido a entrevista na pagina da teamplay no face
maais boa sorte a ele, e que possa mitar mais ainda rs !
 
PoOrra o muleke joga muito vey , muito gente boa , nunca desistindo de sí próprio , acada segundo pra ele é uma inovação ,
Gostey da entrevista , o cara é HUMILDE pra ______ ,

CoGu sempre nas nossas memorias ..
 
Lukakennedy Escreveu:Não tem como não lembrar de Cogu, um grande jogador!!! Com certeza voltará muito competitivo no CS:GO


concerterza cara e fera msm ganhou o campeonato ele mostrou que e bom msm .
 
Idolo :)
 
mitao , e concordo cm ele.. Ter um curso superior garantido , e um curso de lingua estrangeira muda mt coisa e deixa mais rlx pra dedicar ao cs dps de acabar td isso. Cogu mito
 
o cara eh uma lenda , conseguir ganhar um campeonato de cs , tem que ser muito bom ^_^ ;
 
e tem jente que ainda fala que naum da pra ganhar a vida jogando CS esse aii é mais um exemplo o cara joga pra ______ e vivia disso como muintos ainda vivem de CS !