•  
     

Erro 404: 5 sinais de que você está jogando muito video game by:Baixakijogos

Video games são ótimas ferramentas de distração e entretenimento. É praticamente impossível dizer que alguém não se diverte enquanto controla heróis, soldados, atletas e dragões superpoderosos. Mas será que existe um limite de tempo para se divertir com as jogatinas?
Hoje, trouxemos uma pequena seleção com alguns sinais de que você pode estar passando tempo demais com o controle nas mãos. Confira tudo e depois nos conte se você se identificou com algum dos itens que trouxemos no Erro 404 desta semana.
1. A vida é um FPS
Uma ameaça se aproxima e tudo o que você tem em mãos é um celular. Por mais que você tente e mentalize com força, ele não vai se transformar em um fuzil ou em algo parecido. Pois é, podemos até pensar que nossas vidas são jogos em primeira pessoa, mas o mais próximo que podemos chegar disso é andar com uma lanterna em algum local escuro e abandonado — e é claro que ninguém quer encontrar o Slenderman.

Jogar muito video game pode fazer com que pensemos que a vida toda é um grande FPS. Geralmente isso acontece com pessoas que passam mais do que três horas diárias em frente ao computador ou video game. Mas é preciso deixar bem claro que isso não vai influenciar ninguém a sair atirando por aí. O máximo que acontece é o jogador ter a impressão de que está preso em alguma fase em que não pode usar armas.
Já pensou como seria divertido se várias informações aparecessem na sua tela... Ou melhor, nos seus olhos? O HP mostraria quanto tempo você pode ficar sem comer e teria até mesmo um indicador para saber a hora certa de ir ao banheiro. Sem falar no mapa para chegar aos destinos com mais facilidade. Se você já pensou nisso, você precisa passar menos tempo mergulhado nos games.
2. O rei dos esportes
Você sabe que uma formação Nickel é essencial para jogadas em que o time adversário coloca um recebedor a mais na jogada, mesmo sem nunca ter encostado em uma bola de futebol americano. Você também conhece todas as táticas do Barcelona, mas não consegue fazer uma embaixadinha. Não nos esqueçamos também de que há grandes chances de você nunca ter visto gelo, mas saber tudo sobre hockey.

Quem joga Madden sabe que isso é uma singleback! (Fonte da imagem: Reprodução/Wikimedia Commons)
Se você se identificou com as situações descritas acima, certamente você é um verdadeiro aficionado por esportes, mas é bem provável que nunca tenha se esforçado para ser assim na vida real. Jogar video game é muito mais fácil e evita lesões, não é mesmo? Apostamos que sua mãe diria isso se soubesse que você gosta de rugby, por exemplo.
Há estudos em andamento na Universidade de Harver (não Harvard, Harver... Fica no terceiro retorno da estrada do Vale do Itajaí-SC) que buscam provar que atletas de verdade estão menos aptos à habilidade com os consoles. Em testes supervisionados, Robertinho Pernambucano perdeu para um garoto de cinco anos em partidas de FIFA 13. Maico Jordão perdeu para o mesmo garoto, mas no game NBA Jam.
3. Jargões de games na vida real
Horário de trabalho. Todos concentrados para a entrega de um projeto muito importante, que pode salvar a empresa de um dos maiores prejuízos já vistos. Tudo o que você quer é paz para realizar suas tarefas, mas um colega não para de cantar aquela nova música chatíssima do “Luan Lima e Você”. Qual é o seu primeiro pensamento? “FUUUS ROO DAAAAH”.
Isso não resolve nada, porque você não está jogando video game. Se estivesse, a cada vez que o ___ de galochas aparecesse, você ouviria este som. Pois é! Nós sabemos que estamos passando muito tempo nos video games quando começamos a utilizar alguns dos principais jargões dos jogos em nossas próprias vidas. Todo mundo já foi assim! “Mas aí levamos uma flechada no joelho”. Confira uma série de situações em que isso pode ser percebido:
“Hadouken” e “Shoryuken” em brigas no colégio;
Esticar a mão e dizer “Get over here” para chamar alguém;
Em uma partida de futebol, após uma cabeçada, você diz “Cabeçada” com sotaque espanhol;
Antes de entrar em uma sala, você joga uma bolinha de papel e grita “Fire in the hole”;
Em vez de ficar doente, você fica com pouco HP;
Na festa de formatura da sua namorada, você foi o melhor dançarino em “Rasputin”.
4. Virtual e real se confundem na sua cabeça
Acordar, abrir os olhos, comprar um fogão, ir até a cozinha, preparar uma comida que restaura HP e custa duas peças de ouro, girar em torno do próprio eixo para trocar de roupa, pegar um carro, dirigir até o centro da cidade, subir em um prédio e pegar um jetpack, voar até o trabalho, descer de paraquedas em cima de um ônibus e ganhar pontos de respeito.

(Fonte da Imagem: Divulgação/EA)​
Pode parecer uma mistura de GTA com The Sims, mas é a vida real. Ou será que não é? Bem, é difícil que seja, a menos que você seja um dublê e sua vida seja repleta de aventuras como essa. É claro que os exemplos utilizados foram bem exagerados, mas não são raras as situações similares.
Um ótimo exemplo está nos jogos de futebol na cancha da faculdade. O goleiro vai em sua direção e você precisa encobri-lo. Tudo seria fácil com um “L1 + quadrado”, mas na vida real as coisas são diferentes. E para correr atrás do ônibus? Você já deve ter pensado em ligar o turbo, mas a vida real não permite. A confusão é comum. E divertida. Pelo menos para os outros.
5. Você pula de um avião, seu paraquedas não abre e você atira com sua bazuca para o chão, tentando criar um impulso contrário a fim de reduzir o impacto
O que? Nunca aconteceu com vocês?
.....
Atenção: este artigo faz parte do quadro "Erro 404", publicado semanalmente no Baixaki e Tecmundo com o objetivo de trazer um texto divertido aos leitores do site. Algumas das informações publicadas aqui são fictícias, ou seja, não correspondem à realidade.
Via Tecmundo