•  
     

FBI quer lei para facilitar investigação na internet

Emenda em lei obrigaria empresas a instalar backdoors para trabalho de vigilância do FBI.

Imagem

O FBI tenta buscar aprovação dos governantes e também o apoio das grandes empresas para uma lei que pode causar muita polêmica nos Estados Unidos. O que a agência pretende é basicamente uma licença para grampear a internet.

Segundo a agência de investigação dos Estados Unidos, as recentes mudanças no comportamento das pessoas quando estão conectadas à rede mundial de computadores – principalmente no que diz respeito às comunicações (como o uso das redes sociais e a utilização de telefonia VoIP, por exemplo), vem dificultando o trabalho de investigação e tornando-o muito mais complexo.

Por isso, de acordo com reportagem do CNET, o FBI busca a aprovação de uma lei que obrigaria redes sociais, provedores de internet, redes de telefonia VoIP e vários outros sites à instalar backdoors para a realização de grampos digitais. Essas portas viriam para facilitar o trabalho de vigilância e seriam obrigatórias somente para serviços que ultrapassassem um determinado número de pessoas cadastradas.

A ideia do FBI é conseguir uma emenda em uma lei de 1994, chamada Calea, e que é aplicada somente às empresas de telecom, não às de internet. Segundo o artigo do CNET, a FTC (órgão que regula as comunicações nos Estados Unidos), já considera realizar uma reinterpretação dessa lei, permitindo a instalação das backdoors e facilitando o chamado wiretap (ou, em português, vigilância eletrônica).

E a minha privacidade?

Isso mudaria drasticamente o modo como a privacidade é tratada na rede. Basta lembrarmos de todo o “barulho” feito recentemente na internet por causa de algumas propostas de lei que, em tese, visavam garantir a proteção dos direitos autorais, como SOPA e PIPA – e que foram rechaçadas por pessoas do mundo todo.

Imagem

Apesar disso, um porta-voz do FBI teria dito ao CNET que se o "grande abismo" que já existe entre a evolução tecnológica e a capacidade de vigilância continuar aumentando, o governo do país poderia ficar no escuro – e o caso se tornaria, em breve, um problema para a segurança nacional dos EUA.

Grandes nomes do mundo da tecnologia, como Google, Facebook, Apple e Microsoft acompanham a evolução da proposta de perto. E além de tentar ganhar a simpatia destes gigantes, o FBI já conseguiu um passo importante: conquistou a aprovação do Departamento de Justiça dos Estados Unidos.

Contudo, apesar de estar investindo forte na emenda, o fato é que o projeto não convenceu a Casa Branca, uma vez que algo do gênero traria uma repercussão terrível para o governo. Nesse sentido, toda a esperança da agência se concentra no vice-presidente Joe Biden que, quando era senador, demonstrou apoio à causa do FBI.

FONTE:
www.tecmundo.com.br
 
Por 1 lado isso é ruim por outro bom,
O bom é que isso pode acabar com pedófilos, e armações pra roubar outras pessoas,
o ruim é que isso pode invadir a sua privacidade ( não to falando de videos desse tipo não mente poluida )
 
mano namoral tem hora que da raiva mora no brsile outro lado dar orgulho man