•  
     

Mito ou Verdade ? Descarga Elétrica

O Brasil é campeão mundial em número de descargas atmosféricas, por isso quando você estiver no meio de uma tempestade, é importante tomar alguns cuidados que podem salvar a sua vida, por isso segue alguns mitos e verdades sobre as descargas elétricas:

MITO: Descargas atmosféricas nunca atingem o mesmo lugar duas vezes.
VERDADE: As descargas atmosféricas frequentemente atingem o mesmo lugar várias vezes, especialmente se é um objeto alto, pontiagudo e isolado. Um prédio nos Estados Unidos costuma ser usado como um laboratório de descargas atmosféricas, dado que lá cerca de 25 raios atingem o prédio por ano. Lugares propensos à incidência de descargas elétricas devem ser evitados com tempestades nas redondezas.

MITO: Se não está chovendo ou se não há cobertura de nuvens, estou protegido contra descargas atmosféricas.
VERDADE: As descargas atmosféricas frequentemente atingem distâncias superiores a 5 km da tempestade, bem distantes da chuva ou mesmo da nuvem de tempestade. Embora pouco freqüentes, podem atingir distâncias entre 16 a 24 km da tempestade. Descargas geradas pela bigorna dos cumulonimbus (topo da nuvem de tempestade) podem atingir o solo até cerca de 80 km de distância da tempestade (condições extremas). As descargas dentro de outras nuvens podem viajar a mais de 160 km de distância da tempestade que originou a descarga atmosférica.

MITO: Pneus de borracha protegem você de uma descarga atmosférica, isolando-o do solo.
VERDADE: As descargas atmosféricas “esnobam” alguns centímetros de borracha. A maioria dos carros são razoavelmente seguros contra descargas atmosféricas, isso devido aos tetos e às laterais de metal que o protege, NÃO devido aos pneus. Carros conversíveis, motocicletas, bicicletas, outros veículos que não sejam fechados, e carros com carrocerias de plástico ou de fibra de vidro não protegem contra descargas atmosféricas. Da mesma forma, tratores rurais e veículos de construção civil com cabines abertas não protegem contra raios, mas aqueles que possuem cabines com metal no teto e nas laterais são mais protegidos que ficar fora deles.

MITO: Uma vítima de incidência de descarga atmosférica está eletricamente carregada. Se você tocá-la, será eletrocutado.
VERDADE: O corpo humano não armazena eletricidade. É perfeitamente seguro tocar uma vítima de raio para aplicar os primeiros socorros. Este é o mais frio dos mitos de descargas atmosféricas.

MITO: Se estou desprotegido numa tempestade, vou para baixo de uma árvore para me manter seco.
VERDADE: Estar embaixo de árvores é a segunda maior causa de acidentes com descargas atmosféricas.

MITO: Estou dentro de uma casa, estou protegido contra descargas atmosféricas.
VERDADE: Embora uma casa seja um bom lugar para estar protegido contra descargas atmosféricas, apenas entrar nela não é suficiente. Você deve evitar qualquer contato com o exterior da casa, evitando os telefones, equipamentos elétricos, cabos, cabos de TV, encanamentos (incluindo tubos plásticos com água), portas de metal, janelas, etc. Não fique próximo da janela para observar os raios. Uma sala interna é geralmente melhor.

MITO: Quando praticando esportes e uma tempestade ameaça o local, não há problemas em terminar o jogo antes de procurar abrigo.
VERDADE: Esportes são a atividade com a taxa de acidentes com raios que mais cresce. Não há jogo que valha mais que a morte ou uma sequela de saúde severa para o resto da vida. Deve-se procurar abrigo imediatamente quando há a ameaça de descargas atmosféricas.

MITO: Estruturas de metal, ou metal no corpo (jóias, relógios, óculos, etc...) atraem raios.
VERDADE: Altura, forma pontiaguda e isolamento são os fatores dominantes que controlam onde um raio irá atingir. A presença de metal virtualmente não faz diferença em onde o raio cai. Montanhas são feitas de rochas e são atingidos por raios todos os anos. Quando houver ameaça de descargas atmosféricas, tome providências de proteção imediatamente. Não perca tempo tirando as peças de metal do seu corpo, ou procurando abrigo sob estruturas inadequadas. Mas enquanto o metal não atrai raios, tocar ou estar próximo de objetos de metal grandes (cercas, grades, veículos, etc...) é estar inseguro quando as tempestades estão próximas. Se ocorre uma descarga atmosférica, o metal pode conduzi-lo por grandes distâncias (mais que cem metros) e eletrocutar as pessoas.

MITO: Se você está desprotegido e não há abrigo conveniente, deite-se no chão.
VERDADE: Este conselho está a décadas ultrapassado. Neste caso é melhor adotar a posição agachada da seguinte forma: coloque seus pés bem juntos, agache-se o máximo possível, abaixe sua cabeça e cubra seus olhos. As descargas atmosféricas induzem correntes elétricas ao longo da superfície do solo que podem ser mortais em distâncias superiores a 100 metros. Se você se deita no solo, você fica o mais baixo possível em relação ao nível do solo, o que é bom, mas aumenta muito a chance de ser atingido por uma corrente de solo, o que é mau. A melhor combinação é estar o mais baixo possível e tocar o solo com os pés o menos possível nesta posição. Porém, o melhor mesmo é planejar bem suas atividades externas, ficar atento às condições do tempo e não ficar exposto às tempestades.


Fonte
 
para quem não sabe !

Descargas atmosféricas = raios
 
jhonatan fj Escreveu:para quem não sabe !

Descargas atmosféricas = raios


Sim, até mudei o título
 
Tem muita coisa interessante aqui !
 
leegal' beem interesante :_)
 
ganhou meio joinha
tinha muita coisa q eu n sabia !