•  
     

Modem roteador

Quase todos os modems ADSL vendidos atualmente podem ser configurados como roteador, compartilhando a conexão entre os micros da rede local, sem a necessidade de usar um micro com duas placas de rede para isso.

Em geral os modems ADSL fazem um bom trabalho, eles não oferecem opções mais avançadas, como por exemplo incluir um proxy transparente, para fazer cache das páginas e arquivos acessados e assim melhorar a velocidade de acesso, mas são capazes de fazer o arroz com feijão, ou seja, como bloquear tentativas de acesso vindos da Internet e redirecionar portas para micros da rede local.

As vantagens de usar o modem configurado como roteador são:

1- Não é preciso usar o pppoeconf para se conectar, nem configurar o compartilhamento da conexão. A conexão é estabelecida pelo próprio modem, basta ligá-lo no hub e configurar os demais PCs para obterem a configuração da rede via DHCP

2- O modem fica com as portas de entrada, de forma que qualquer tipo de ataque proveniente da Internet é bloqueado pelo próprio modem, antes de chegar nos micros da rede local. O modem serve como uma camada adicional de proteção.

As desvantagens são:

1- Como as portas de entrada ficam com o modem, é preciso configurar o redirecionamento de portas para que você possa usar qualquer servidor ou programa que precise de portas de entrada. Um exemplo clássico é o bittorrent, que precisa que pelo menos uma das portas entre a 6881 e a 6889 esteja aberta.

2- Ao contrário dos servidores Linux, os modems ADSL não costumam receber atualizações de segurança. Não é impossível que uma ___ de segurança no próprio modem permita que alguém de fora altere a configuração de redirecionamento de portas (por exemplo) e assim consiga ter acesso aos micros da sua rede local. Alguns modems permitem inclusive a instalação de programas adicionais. Do ponto de vista da segurança um servidor Linux atualizado e bem configurado é mais seguro.

fonmte:guia info