•  
     

Morre o ator Claudio Cavalcanti

Imagem
Morreu neste domingo, 29, às 17h45, o ator e secretário de Defesa dos Animais Claudio Cavalcanti. O ator de 73 anos estava internado no hospital Pró-Cardíaco, no Rio, desde o dia 16 deste mês.
Segundo o canal GNT, onde recentemente ele participou do programa "Sessão de Terapia", Claudio passou por um cirurgia por conta da falência de uma vértebra no dia 24. Ele estava sedado desde então e aguardando a estabilização do quadro. Segundo seu cardiologista e genro, Carlos Eduardo Menna Barreto, o ator sofreu um choque cardiogênico, que evoluiu para uma insuficiência renal e falência múltipla dos órgãos, ocasionando o falecimento.



Famosos lamentam
Ao saber do falecimento do colega, com quem trabalhou na novela "A Viagem", Christiane Torloni lamentou: "É uma grande pena. Perde-se um grande ator e um grande ser humano. Perdemos o contato depois que ele entrou para a política, mas soube que ele estava voltando a atuar. Realmente uma pena."
Nas redes sociais, José de Abreu lamentou a morte do colega de profissão. "RIP Claudio, grande ser humano, salvou milhares de animais".
No Facebook, a jornalista e escritora Cora Ronai deixou depoimento: "Faleceu ainda agora, no Pró-Cardiaco, o ator e Secretário de Proteção e Defesa dos Animais, Cláudio Cavalcanti. Pelo que eu soube, ele estava internado para uma cirurgia na coluna cervical, mas teve complicações cardíacas. (...) Cláudio foi vereador durante dois mandatos, durante os quais conseguiu a aprovação de 29 leis relativas à defesa dos animais, entre as quais a que acabou com a famigerada carrocinha, proibindo o extermínio de bichos abandonados e introduzindo a esterilização gratuita como método oficial de controle populacional e de zoonoses. Além disso, conseguiu proibir rodeios e circos com animais, além de estabelecer multa para maus tratos e crueldade. Sua lei mais polêmica, que acabou vetada pelo então prefeito Cesar Maia, proibia o uso de animais em experiências científicas. Lamento muito a sua morte. Sempre gostei dele. Não há muita gente neste país disposta a sair da sua zona de conforto e vir a público para travar a batalha intransigente que ele sempre travou pelos animais".
Lúcia Veríssmo também lamentou a morte do ator: "Não perdi hoje apenas um colega extraordinário e a cena artística um grande ator, mas perdi um dos maiores amigos na defesa dos animais", escreveu no Instagram.


Fonte