•  
     

Mulher de cabeleireiro assassinado em São Gonçalo detalha os últimos momentos de vida dele e desabafa: “A única coisa que posso desejar é justiça”

Imagem

Agora, a única coisa que eu posso desejar, verdadeiramente, é justiça”. O desabafo é de Kelly de Oliveira Guimarães, de 31 anos, mulher de Adriano Figueiredo Ramos, de 39, famoso cabeleireiro de Icaraí, em Niterói, na Região Metropolitana do Rio de Janeiro, morto a tiros na última terça-feira, após uma tentativa de assalto em São Gonçalo.

Segundo Kelly, tudo aconteceu muito rápido quando ela e o marido voltavam para casa com o bolo de aniversário da filha dele.

- Ele olhou para o céu e viu um arco-íris lindo. E parou o carro para tirar uma foto. Foi tudo muito rápido. Depois que fez a foto, veio um homem armado e gritou: 'perdeu, perdeu'. Não deu tempo nem de assimilarmos nada e ele já foi atirando. O Adriano ainda conseguiu dirigir por mais uns 50 metros, saiu do carro pedindo socorro, e caiu morto – relatou Kelly.


Imagem

De acordo com o delegado Wellington Pereira Vieira, titular da Divisão de Homicídios de Niterói (DHNSGI), a polícia já ouviu algumas testemunhas e já está com imagens de câmeras que poderão ajudar na identificação dos assassinos.

- Tudo leva a crer que esse casal foi vítima de uma quadrilha de assaltantes, ligados ao tráfico de drogas, que está agindo em São Gonçalo. Nós contamos com o apoio da população para que nos ajudem nas investigações através do Disque-Denúncia (2253-1177).


Fonte: http://extra.globo.com