•  
     

NASA captura em imagem, pela primeira vez, a cauda do Sistema Solar



O sistema solar não está parado: agora mesmo, ele está se movendo pelo abismo infinito do espaço. Assim como um cometa, ele tem sua própria cauda e, pela primeira vez, nós conseguimos vê-la.
Os novos dados vêm do satélite IBEX (Interstellar Boundary Explorer) da NASA, que fica a cerca de 200.000 km da Terra, mapeando cuidadosamente as fronteiras do sistema solar.
O IBEX fica de olho em partículas do espaço profundo que colidem com as fronteiras do Sistema Solar. Ao mapear essas partículas por três anos, o IBEX permitiu criar as primeiras imagens pixeladas de como é a nossa cauda.
Ela é, na sua maior parte, composta por plasma do vento solar e por um campo magnético que se estende para fora. Em certo ponto, a cauda se funde na escuridão do espaço interestelar.
Daqui a alguns anos, com mais dados do IBEX e mais cálculos no laboratório, nós descobriremos mais sobre esta misteriosa cauda semelhante a cometa que temos. Mas, por enquanto, é legal saber que o nosso pequeno canto do universo é a sua própria estrela cadente.

tail-640x360.jpg


Fonte