•  
     

Notebooks vs. Netbooks, Qual a Diferença?

Notebooks vs. Netbooks, Qual a Diferença?

Como a vodka e a água. Parecem a mesma coisa, mas o sabor é diferente (ao menos é o que dizem).

De forma parecida, os netbooks podem parecer com os notebooks, mas, como comentado anteriormente não são a mesma coisa.

NPD publicou uma pesquisa semana passada na qual afirmava que 60% dos consumidores que compraram um netbook pensavam que teriam o mesmo desempenho que um notebook. Além disso, dentro do perfil demográfico de 18 a 24 anos, um público de interesse em netbooks, a maioria de 65% afirmou que comprou seu netbook esperando um maior desempenho.

Não surpreende então que alguns distribuidores de netbooks experimentaram uma taxa de devolução de 30%, como afirma Brooke Crothers de CNET.

Obviamente, existe uma confusão no mercado sobre a funcionalidade de um netbook. E não se pode culpar o consumidor.

Por fim, o que podemos fazer? Olga Kharif da BusinessWeek escreveu um artigo no qual chama a atenção dos fabricantes e distribuidores de PCs para que esclareçam melhor as diferenças entre as funções de um netbook e de um notebook. Fundamentado em sua própria experiência, escreve: “Me encantava usar [meu netbook] para consultar rapidamente o Hotmail ou ver um vídeo no Youtube. Mas se tentava realizar outras tarefas como baixar uma foto ou um documento enquanto estava assistindo a um vídeo no Youtube, seu desempenho caía consideravelmente. Os consumidores precisam ser conscientizados disso antes de realizar sua compra.”

Em alguns casos, os consumidores podem encontrar problemas inclusive se estiver somente navegando pela Web. Muitos sites agora possuem vídeos ou conteúdo em Flash na página inicial. Se você é um pai que comprou um netbook para seu filho, tente acessar Disney.com.

Quanto à duração da bateria, acreditamos que a indústria de informática deveria ajudar e educar os consumidores a tomar decisões mais precisas. De fato, Best Buy afirma em seu site que “os netbooks podem parecer portáteis, mas não tem todas as capacidades de um computador”.

Outro ponto da pesquisa feita pela NPD que também parece interessante é a porcentagem de consumidores que compraram um netbook esperando um desempenho de um notebook, chega muito próximo a porcentagem de netbook que nunca saem de casa (aproximadamente 60% segundo NPD). Para mim, isso significa que existe uma grande oportunidade no mercado para um produto de maior desempenho que seja acessível e leve, que satisfaça o desejo do consumidor de um equipamento pequeno e potente e que, ao mesmo tempo, não desfalque quanto ao desempenho.

Claro, a resposta da AMD “ultrathin” category é a categoria de portáteis “ultrafinos”. Se está buscando um portátil leve e elegante com potência suficiente para realizar suas tarefas diárias, recomendamos que dê uma olhada no HP Pavilion dv2, com o processador AMD Athlon™ Neo para notebooks ultrafinos.

Nigel Dessau é vice presidente sênior e diretor de marketing da AMD. Suas publicações são frutos de suas próprias opiniões e podem não refletir as posições estratégicas ou opiniões da AMD. Os links para outros sites são oferecidos pela comodidade e a não ser que se indique explicitamente, a AMD não é responsável pelo conteúdo desses sites e nem oferecem respaldo algum.

Tags: AMD Athlon™ Neo,netbook, notebook, ultrathin

Creditos:http://sites.amd.com/br/vision/tips-tools/tips/Pages/notebook-vs-netbook.aspx