•  
     

Nova tecnologia recarrega celular em segundos

lol.jpg
Perdeu essa? Inovação de jovem de 18 anos pode acabar com a chateação de esperar a bateria do celular recarregar.
Tornou-se parte do ritual diário: chegar em casa, plugar o telefone na tomada, acordar com a bateria completa, repetir o processo. Nossas vidas poli-gadgets dependem de baterias com energia suficiente para o dia todo e, dependendo de como usamos nossos dispositivos, elas geralmente duram apenas um dia de trabalho.

No entanto, uma inovação nanoquímica de uma jovem de 18 anos da Califórnia pode mudar todo esse ritual.

No final de semana, Eesha Khare levou para casa uma bolsa de 50 mil dólares da Feira de Ciência Internacional e Engenharia deste ano por sua bateria supercapacitora que pode carregar totalmente um smartphone em menos de 30 segundos.

Além disso, a pequena tecnologia pode durar até 10 mil ciclos de recargas, em comparação com apenas 1 ciclos para baterias recarregáveis ​​tradicionais (a Apple, por exemplo, afirma que a bateria do iPhone é projetada para ser capaz de manter 80% da sua capacidade original por 400 ciclos de recarga completa).

Os fabricantes estão certamente observando que, além de extremamente eficiente, o carregador de Eesha também é flexível - o que o tornaria um componente ideal para a próxima onda de tecnologia "vestível" (wearable) para nossos pulsos e rostos.

Além de servir em dispositivos móveis, a tecnologia tem aplicações óbvias para carros elétricos. O totalmente elétrico Model S, da Tesla, marcou recentemente a mais alta classificação de carros da Consumer Reports: 99 de 100. A única razão pela qual ele não marcou um perfeito 100 foi por causa do tempo que leva para recargas - em torno de cinco horas, mesmo com o uso do exclusivo conector de alta energia da Tesla.

A Feira da Intel também reconheceu o jovem de Louisiana, Henry Wanjune Lin, de 17 anos, por seus novos dados de mapeamento cosmológico e concedeu-lhe uma bolsa de 50 mil dólares.

O romeno de 19 anos, Ionut Alexandru Budisteanu, levou para casa o prêmio Gordon E. Moore da feira e uma bolsa de ​​estudos de 75 mil dólares por sua nova tecnologia de navegação em carro autônomo - que custa cerca de 4 mil dólares para ser implementada.

fonte:Oul