•  
     

Oculus Rift; testamos os verdadeiros óculos de realidade virtual

Imagem

Muitas tentativas foram feitas, ao longo dos anos, de dar uma experiência com aparatos de realidade virtual mas, depois de muita pesquisa, os engenheiros da Oculus VR parecem estar chegando perto de uma solução de verdade. Durante a Game Developers Conference (GDC 2013), que aconteceu semana passada em São Francisco, Estados Unidos, foi posto à disposição do público o Oculus Rift. Ligado a um Xbox rodando o jogo independente Hawken, o aparelho fez muita gente esperar até duas horas na fila.

Depois de muitas voltas à espera de um lugar no estande da empresa, os visitantes podiam experimentar o revolucionário equipamento. Estranho em um primeiro momento, o aparelho rapidamente envolvia o usuário em um mundo completamente diferente. No caso, o mundo das batalhas de robôs. A imersão era impressionante, mesmo com um jogo que não foi desenvolvido especialmente para o Oculus. Talvez por isso, quando olhávamos em detalhe a parede do cockpit, parecia um cenário de papelão

Imagem

Mas mesmo com as deficiências do jogo, a perspectiva era impressionante. Ao tentar “burlar” o sistema e olhar para os cantos sem mover a cabeça, o foco ia desaparecendo gradualmente. Segundo Dillon Seo, gerente de negócios da Oculus VR, isso se dá para simular o olho humano, que não vê com perfeição além de 15 graus, fazendo com que sejamos forçados a virar a cabeça. “Tomamos muito cuidado, com as telas de 720p e as lentes especiais, para manter o ponto focal bem central bem definido”, afirmou o executivo.

E com isso tudo, era possível ouvir comentários como “Acho que senti um tiro na perna” ou “Posso sair daqui voando?” das pessoas que testavam o aparelho. Ainda sem data marcada ou preço de lançamento, o Oculus Rift também causava muitos comentários como “Eu compraria um desses. Quanto custa?”.

fonte