•  
     

Polícia da Califórnia usa software para prever crimes.

Programa analisa dados históricos de criminalidade e afunila as regiões mais perigosas.

Imagem
Quem assistiu ao filme Minority Report, de 2002, certamente vai relacioná-lo à notícia de que a polícia de Santa Cruz, no estado da Califórnia, Estados Unidos, vem testando um programa de computador para prever onde crimes irão ocorrer, enviando policiais antes mesmo de qualquer evento.

De acordo com o The New York Times, a polícia de Santa Cruz faz testes com a tecnologia desde o último mês de julho. O método é baseado nos modelos de previsão de abalos secundários que ocorrem após um grande terremoto.

Dados históricos de criminalidade são analisados a fim de detectar padrões que indicam quais áreas e horários estão sob maior risco de crimes futuros. Ao todo, são oito anos de registros criminais. A cidade é dividida em blocos de aproximadamente 150 x 150 metros, e as projeções são atualizadas diariamente com a ocorrência de novos delitos.

O software foi desenvolvido por um grupo de pesquisadores que inclui dois matemáticos, um antropólogo e um criminologista. Os dados são obtidos pela polícia de Los Angeles, que pretende aplicar a tecnologia em breve.

A tecnologia já mostrou eficiência. Duas mulheres foram presas no último dia 12 de agosto em um estacionamento. Elas estavam arrombando veículos, uma delas em posse de drogas ilegais. No dia em que essas prisões foram efetuadas, o programa identificou a região como uma das de maior risco para roubos de carros.

Isso foi possível porque os policiais de Santa Cruz recebem, diariamente, uma lista com os 10 pontos de maior probabilidade de ocorrências. Eles conferem essas áreas sempre quando não estão atendendo a um chamado.

O nível de precisão do software será avaliado daqui a cinco meses, mas os indicadores iniciais são otimistas. Em comparação ao mês de julho de 2010, já houve uma redução de roubos em 27%, de acordo com Zach Friend, analista de crimes da polícia de Santa Cruz.

Fonte: baixaki :icon_redface: