•  
     

Presidente do Yahoo pede desculpas; conselho faz reunião--fonte

Por Poornima Gupta e Alexei Oreskovic

SAN FRANCISCO, 8 Mai (Reuters) - O conselho do Yahoo se reuniu na tarde de segunda-feira para discutir o crescente desconforto quanto ao presidente-executivo Scott Thompson, que pediu desculpas aos funcionários depois de ser acusado pelo investidor ativista Daniel Loeb de enfeitar seu currículo, na semana passada, disse uma fonte informada sobre a questão.

A fonte, que pediu para não ser identificada devido à sensibilidade da questão, afirmou que a reunião do conselho provavelmente trataria de alguns aspectos de uma revisão interna, entre os quais determinar que membros do conselho participariam desse processo.

Thompson apresentou desculpas em função das revelações sobre suas credenciais acadêmicas, em um e-mail enviado a todos os funcionários do Yahoo na segunda-feira, cópia do qual chegou às mãos da Reuters.

O memorando surgiu horas depois que Loeb, presidente-executivo do fundo de hedge Third Point, que detém 5,8 por cento das ações do Yahoo, exigiu formalmente em uma carta que a companhia de Internet divulgue toda a documentação referente à contratação de Thompson.

"Gostaria que vocês soubessem que lamento profundamente que a questão tenha afetado a companhia e vocês todos", afirmou Thompson em primeira mensagem longa aos funcionários desde que surgiram as revelações, em 3 de maio. "Estamos todos trabalhando com afinco pelo avanço da empresa, e isso teve o efeito oposto. Assumo plena responsabilidade pelo problema, e gostaria de me desculpar com vocês".

Thompson declarou que "respeitaria" os planos do conselho para conduzir uma revisão completa e independente.

"Minha esperança é que o assunto seja resolvido o mais rápido possível", escreveu. "Mas, enquanto isso, temos muito trabalho a fazer".

O Yahoo, cuja receita caiu em mais de 20 por cento no ano passado, contratou Thompson, antigo presidente da PayPal, subsidiária do eBay, como presidente-executivo em janeiro, cinco meses depois da demissão de sua predecessora Carol Bartz.

O Third Point, que na semana passada revelou as discrepâncias no histórico educacional de Thompson, deseja que o Yahoo revele publicamente como Thomson foi selecionado, e publique as atas de todas as reuniões do conselho em que sua candidatura tenha sido discutida

Imagem