•  
     

Seis dicas para comprar bonito na Black Friday

    A Black Friday acontece nesta sexta-feira, 29, e promete descontos de até 80% no preço dos produtos de cerca de 120 lojas online do Brasil - e algumas físicas também. Ao contrário do ano passado, os principais nomes do varejo garantem que não será uma “Black Fraude” com super faturamento e “tudo pela metade do dobro do preço” (será?). Em 2012 as vendas no dia da promoção chegaram a R$217 milhões e esse ano espera-se uma arrecadação de R$390 milhões.
    Imagem
    1) Compre em lojas credenciadas pela promoção. Para isso, procure por seu produto diretamente nosite da Black Friday. De lá, ele te direciona para a loja oficial. Se mesmo assim você achar uma promoção espetacular em um site não vinculado à campanha, pesquise sobre a reputação do portal e veja se ela não está na lista da Procon de sites que devem ser evitados.

    2) Tenha certeza de que o preço vale a pena. Muitas empresas podem aumentar o valor dos produtos dias antes para parecer que o desconto, no dia da promoção, está incrível. Cuidado! Ano passado a Black Friday foi apelidada de Black Fraude por isso. Uma dica para conferir se houve aumento exagerado antes da promoção é o site baixou.com.br. Ele faz um histórico dos preços anteriores para que o cliente saiba quanto o produto já custou. Comparar os preços, mesmo durante a promoção, também é válido.

    3) Determine o que você precisa realmente comprar. Como bem lembra o advogado Ivo Machado, é muito comum durante a visita a websites você se deparar com ofertas arrasadoras e acabar comprando o que não precisa.

    4) Guarde todos os comprovantes da compra. Prints da tela também são válidos. Com o grande movimento que as lojas online esperam nesse dia, pode ocorrer algum erro no registro dos pedidos. Prevenção nunca é demais.

    5) Faça sua compra de um local seguro. Evite computadores públicos, de lanhouses ou cybercafés. Eles podem estar desprotegidos. Em transições online você vai disponibilizar, no mínimo, seu CPF ou número de cartão de crédito e não quer que eles acabem nas mãos de outras pessoas.

    6) Conheça seus direitos. De acordo com a advogada especialista em Direito do Consumidor Dra Maria Elisa Reis, não é porque estamos diante da Black Friday que as regras protetivas serão diferentes. "Todas as regras do Código de Defesa do Consumidor são aplicadas e foram, inclusive, expressamente ratificadas com a regulamentação do comércio eletrônico, por meio do Decreto n.º 7.962/2013 como, por exemplo, o direito de arrependimento."

    Ela lembra ainda que "se o consumidor se sentir lesado em alguma compra poderá fazer uma reclamação junto ao Procon ou ajuizar uma ação no Juizado Especial Cível, sem que haja a necessidade de advogado, desde que o valor pleiteado seja inferior ao equivalente a 20 salários mínimos (R$ 13.560,00)." O Reclame Aqui também abriu uma sessão específica para a Black Friday. No ano passado, o site recebeu mais de oito mil reclamações.

    Já a troca da mercadoria só será possível se o produto apresentar vício. Do contrário, o máximo que o consumidor poderá alegar é o direito de arrependimento no prazo de 07 dias, contados da assinatura ou do recebimento do produto ou serviço.

    A Black Friday inicia às 0hs de sexta-feira. Segundo uma pesquisa realizada pelo Busca Descontos – portal organizador do evento – 79% dos e-consumidores pretendem realizar ao menos uma compra na mega promoção desse ano. De acordo com a previsão do portal, mais de 850 mil pedidos de compra devem ser realizados. Siga nossas dicas e faça boas compras.

Fonte