•  
     

Sem celulares específicos para idosos no Brasil, Nokia 110 pode ser alternativa;

Se um idoso quiser comprar um telefone celular específico para sua faixa etária, encontrará no exterior diversas opções de aparelhos com funções enxutas, teclas grandes e até recurso para chamada de emergência. No Brasil, no entanto, a história é outra. Alguns fabricantes já lançaram modelos que atende a esse público (caso do ZTE S203), mas os aparelhos acabaram saindo do mercado. Hoje, os únicos grandes fabricantes que dizem ter um telefone celular adequado para idosos são a Nokia, com o modelo 110, e a LG, com o A275.

VALE A PENA?

O que é bom: O que é ruim:
Letras grandes
na tela do aparelho Letras pequenas
no teclado do aparelho
Tela com boa claridade Ícones pouco intuítivos
Volume alto Teclado sem cores
A reportagem testou o Nokia 110 para saber se o aparelho pode mesmo agradar uma pessoa de terceira idade, sem qualquer familiaridade com a tecnologia – a LG não tem o A275 disponível para testes. Além disso, o mesmo modelo da Nokia foi emprestado para uma aposentada de 78 anos, que fez um teste guiado.

Beatriz Maria Ferreira Moroz nunca se deu bem com celulares e já até rejeitou aparelhos de presente, devido à falta de intimidade com a tecnologia. Abaixo você confere as impressões (dela e da reportagem) sobre o modelo superenxuto da Nokia, que tem preço sugerido de R$ 169.De forma geral, o Nokia não foi amigável com Beatriz na maioria dos aspectos – as teclas são pequenas, elas não têm cores para indicar funções (liga e desliga) e o menu é composto por símbolos, o que pode acabar confundindo.

Por outro lado, o visor apresenta textos grandes, um recurso bem-vindo para o público idoso. Nos testes, o Nokia 110 mostrou que pode ser um bom telefone para quem resiste à tecnologia, mas não deve ser considerado o aparelho ideal para usuários de terceira idade. A não ser que tenha alguém (realmente) disposto a ajudar o idoso em seus primeiros passos.

Hardware

Beatriz usa óculos há tantos anos que nem lembra mais quantos graus tem o acessório -- por isso, as características do visor são fundamentais para ela. Logo de cara, a aposentada conseguiu ler sem problemas o que estava na tela. Principalmente na mensagem de texto, em que as letras são surpreendentemente grandes. Aqui, ponto para o aparelho, que atende bem ao público idoso, geralmente com dificuldade de enxergar letras pequenas.

No entanto, o teclado alfanumérico derrapou. Isso porque as letras, posicionadas abaixo dos números, são pequenas e exigiram esforço para serem lidas (o que prejudicou muito a escrita de uma mensagem, por exemplo). Essa é uma das principais diferenças entre o Nokia 110 e telefones celulares desenvolvidos especialmente para a terceira idade: os aparelhos específicos para o público idoso têm as teclas grandes como principal chamariz.

O Nokia 110 também não tem cores nos botões, um recurso muito útil para os não adeptos a celulares. É comum encontrar aparelhos em que o botão de atender é verde e o de desligar, vermelho. Ao usar o Nokia 110, Beatriz sentiu falta desse recurso visual e ficou confusa ao receber uma chamada. No entanto, o volume do toque foi alto o suficiente e nem precisou ficar no máximo para ser bem ouvido.Recursos

Outro problema é o menu do Nokia 110, composto basicamente de símbolos. Aqui, o nome das seções aparece bem pequeno no canto da tela, a ponto de o usuário passar desapercebido por eles. Por isso, a aposentada se perdeu algumas vezes na hora de achar a câmera, por exemplo. Para alguém que está aprendendo a usar um celular, a confusão dos ícones pode ser um problema.

Ainda sobre a câmera, essa função exige que o usuário aplique o desapego. Com resolução de 0,3 megapixel, o aparelho registra fotos mais granuladas do que cobertura de bolo de chocolate. Mas, novamente, este não é um telefone para quem vai tirar fotos de cada prato e publicá-las no Facebook antes mesmo da primeira garfada.

DIRETO AO PONTO

Nome: Nokia 110
Chips: Dois
Sistema operacional: S40
Armazenamento: SD card de 2 GB
Câmera: VGA
Conectividade: Bluetooth
Preço: R$ 169
Ainda que seu público-alvo não tenha perfil conectado, o dispositivo vem com aplicativos pré-instalados, como o Facebook, Twitter e, surpreendentemente, a Wikipedia. Além disso, o Nokia permite que o usuário acesse a loja de aplicativos da marca.

Devido à falta de hardware, no entanto, utilizar cada um desses recursos (mesmo que individualmente) pode ser processo um processo lento.

Apesar de enxuto, o Nokia 110 tem recursos que podem confundir seus usuários (ou fazer com que se apaixonem de vez pela tecnologia): dois chips, rádio, Bluetooth e MP3.

Ele também vem com um cartão de memória SD de 2 GB, que funciona como alternativa para sua baixa capacidade de armazenamento. No entanto, não é possível transmitir dados do celular para um computador via cabo – a única forma de fazer isso é via tecnologia Bluetooth e da conexão via WAP com a internet.

FONTE : UOL.COM
 
Ctrl + c Ctrl + V fato
 
Marcelo:^ Escreveu:Ctrl + c Ctrl + V fato
Cara , fica na tua mano n to pagando para voce comentar todos os meus topicos , eu postei a fonte se voc sabe então fica na tua ! Cara chato mano pelo amor .
 
kk , nossa mano só criticas :||
 
celular pra idoso é uma boa, minha vó se mata com o dela não encherga nada.
 
juniorcosta Escreveu:celular pra idoso é uma boa, minha vó se mata com o dela não encherga nada.
eu tbm acho , apesar dos desinteresses dos idosos em querer celular né é uma boa da nokia .