•  
     

Surpreso com substituição, Lúcio fala: 'Quando eu saí estava 0 a 0'

Zagueiro tenta não entrar em polêmica com Ney Franco e diz que acompanhou a derrota na Argentina de uma TV no vestiário
Por Leandro Canônico
São Paulo




Lúcio foi para o ônibus bem antes do restante da
delegação (Foto: Carlos Augusto Ferrari)
Chateado com a derrota do São Paulo na Argentina contra o Arsenal, na última quinta-feira, em Buenos Aires, o zagueiro Lúcio chamou a atenção ao ir para o ônibus da delegação bem antes do restante dos companheiros. Substituído no segundo tempo, o jogador acompanhou os minutos finais do duelo através de uma TV nos vestiários do Estádio Julio Humberto Grondona, mas deixou o local assim que o árbitro apitou o fim da partida.
No desembarque tricolor na capital paulista na tarde desta sexta-feira, o jogador se disse surpreso com a alteração promovida pelo técnico Ney Franco, mas recordou que o jogo ainda estava empatado quando deixou o gramado.
– Quando eu saí estava 0 a 0, mas depois perdemos. Independentemente disso o sentimento é ruim pela derrota – afirmou o zagueiro.
– Não fui para o ônibus antes de terminar a partida. Vi o jogo de um TV no vestiário, mas é claro que fico triste quando não jogo. O dia que eu não ficar é melhor parar – completou.
Não vou opinar sobre a situação do Ney Franco. Meu objetivo é dar o meu melhor"
Lúcio
Para acabar com qualquer polêmica, o presidente Juvenal Juvêncio se pronunciou no desembarque da delegação do São Paulo no aeroporto de Cumbica sobre o incidente envolvendo o zagueiro e o treinador.
– Certamente o Lúcio não gostou, se gostasse seria pior. Ele saiu antes. O vestiário lá é extremamente desconfortável. Tenho a impressão que ele preferiu ficar no ônibus – avaliou o dirigente.
A má campanha do São Paulo na Taça Libertadores da América já faz o técnico Ney Franco balançar no cargo. Ao ser questionado sobre o futuro do comandante no clube, Lúcio disse respeitar as decisões do treinador, mas optou por não entrar em polêmica.
– Eu estou aqui para ajudar e respeito o treinador. Fiz o melhor que pude. Treinamos o esquema e não teve troca de zagueiro, mas ele achou certo e eu respeito – disse.
– Não vou opinar sobre a situação do Ney Franco. Meu objetivo é dar o meu melhor e estar junto com os meus companheiros – afirmou o defensor.