•  
     

tecnologia

Google Glass é desmontado e componentes se revelam simples

Imagem
Desde a sua primeira apresentação pública, em abril de 2012, o Google Glass tem sido objeto de estudo prático e comportamental. Atualmente, o equipamento está disponível em versão beta limitada para desenvolvedores. E foi um destes que a dupla Scott Torborg e Star Simpson, desmontaram e publicaram o resultado no site http://www.catwig.com/google-glass-teardown.

Segundo eles, a qualidade de construção é o que se pode esperar de um dispositivo que custa tanto quanto um laptop top de linha.

"Tudo se encaixa precisamente, e tem uma sensação de solidez e ótimo acabamento superficial", afirma.

As perguntas que guiaram a "dissecação" do Google Glass foram: como acessar? Qual parte é a bateria? Onde estão os sensores? E a primeira: Por onde começar a abri-lo?

Sem nenhuma idéia do que estava por vir, começaram por retirar a armação de titânio a partir do pod que mantém todas as coisas boas.

O ponto de entrada inicial da unidade de vidro é um único parafuso Torx T5. Removendo o parafuso foi possível ler o número de série da unidade de vidro, escondido contra uma superfície preta atrás do quadro. Oficialmente, o vidro não é compatível com óculos de grau, no entanto, como uma experiência aleatória, tentámos simplesmente unir o vidro "pod" ao um par de quadros de prescrição. Embora funcional, a experiência foi ruim.
Imagem
Abertura da caixa
Cuidadosamente abriram com chaves de ___ e encontraram um parafuso interno, difícil de remover sem correr o risco de produzir uma avaria. Eles aplicaram força, cortaram um pouco em volta do parafuso interno para deopis removê-lo.

Touchpad Side
Em seguida, removeram o invólucro, revelando algumas parte como o módulo touchpad, que fica no lado direito do equipamento. O touchpad é um módulo personalizado completo feito pelo Synaptics, e é acionado por um controlador T1320A touchpad Synaptics.

CPU
A placa principal, exposta, revelou um módulo de RF, alguns pequenos conectores e CIs de apoio, e cobre lembrando que este é um "GOOGLE [X] de produção". A placa estava presa a uma almofada térmica. Após retirarem e limparem a pasta térmica rosa, eles chegaram aos chips de núcleo alimentado de vidro: um TI OMAP4430, 16GB da SanDisk em flash, e um chip DRAM móvel Elpida. A Flex PCB e um cabo RF, ancorada com algumas abas de metal e um conector.

Módulo Behind-Ear
Para manter o peso do aparelho distribuído de forma mais uniforme, a bateria, um pouco arredondada fica atrás da orelha do usuário. A única célula de lítio polímero é marcada como tendo uma capacidade de 2,1 Wh (cerca de 570 mAh). Não é substituível pelo usuário.
Imagem
Alto-falante
É um alto-falante de condução óssea, que parece funcionar como um interruptor tátil.

Ótica
Utiliza um caminho de luz dobrado composto por apenas um pequeno punhado de elementos ópticos. Coletivamente, eles fazem a imagem da tela parecer flutuar a poucos metros do rosto do usuário, no canto superior direito do olho.
Câmera
A câmera de vidro parece ser típica do tamanho e formato de um smartphone. Ela não está alinhada coaxialmente com o olho do utilizador. Com 5 MP, registra vídeos em 720p.

As fotos foram tiradas com uma Canon 5D Mark II, Canon f2.8L 100 milímetros IS macro, e um Flash Einstein E640.

As informações são do site http://www.catwig.com/google-glass-teardown
Imagem

http://tecnologia.terra.com.br/eletronicos/google-glass-e-desmontado-e-componentes-se-revelam-simples,e0bb6b282793f310VgnVCM20000099cceb0aRCRD.html
Última edição por thamyris em 13 jun 2013 15:22, editado 1 vez no total.
 
Ele é muito interessante, será que da pra ver filme? e jogar cs? u.u
 
eu queria um desse ele deve ser muito bom