•  
     

[TECNOLOGIA] Testamos o BlackBerry Z30: smartphone gigante da BB tem grandes desafios

A BlackBerry aderiu também a moda dos aparelhos "gigantes" e lançou o Z30, com tela de cinco polegadas Super AMOLED HD. O novo smartphone da companhia canadense, porém, trouxe mais novidades: é o primeiro a contar o sistema BB OS 10.2. O TechTudo esteve com o Z30 na Futurecom 2013, no Rio de Janeiro, e conta as primeiras impressões sobre o top que deve desembarcar aqui no início do próximo ano.
z30-2.jpg
Design

Como poucos aparelhos da categoria, o telefone da BlackBerry conseguiu crescer em tamanho sem perder o conforto. O Z30 tem laterais arredondadas que encaixam muito bem nas mãos, embora o aparelho não seja muito fino, com 9,4 mm de espessura. O gadget traz ainda uma tampa traseira removível para a troca do micro chip e cartão de memória, mas bateria é selada.

Além da elegância esperada de um aparelho com foco corporativo, o BlackBerry Z30 aparenta ainda ter boa resistência. Ele é composto por partes de alumínio e um material muito semelhante a fibra Kevlar, material utilizado pela Motorola nos seus smartphones Razr.
z30-3.jpg
sistema operacional

Se, por fora, o novo top Z30 aparenta tudo novo, por dentro o dispositivo vem com o sistema BlackBerry OS 10.2 com a mesma interface e algumas pequenas mudanças nas funcionalidades. O aparelho ganhou um aplicativo- atalho para o BB Hub, que reúne as mensagens de textos, WhatsApp e outras redes sociais de seus contatos. Além disso, o usuário também poderar fazer o movimento de pinça na tela para exibir as notificações das pessoas favoritas.

Outro app que ganhou novidades foi o BlackBerry Messenger. Com o Z30, os usuários poderão fazer video conferências e inclusive transmitir a imagem da tela do celular. O recurso deve ser muito útil para quem deseja ensinar um amigo a fazer um determinado procedimento ou então mostrar dados disponíveis apenas no telefone de quem está transmitindo.
z30-1.jpg
Na parte gráfica, o sistema recebeu uma quinta linha para preencher o espaço ganho com o aumento da tela, da mesma forma do que ocorreu na mudança do iPhone 4S para o 5. Segundo a fabricante, a sua plataforma agora será capaz de emular também apps disponíveis para o Android 4.1 (Jelly Bean).

Desempenho

A dobradinha da BlakcBerry na construção do aparelho e também no sistema operacional faz com que o Z30 traga uma experiência bastante fluida. O gadget conta com um processador dual-core Snapdragon S4 Pro de 1,7 GHz, superior ao presente no antecessor Z10, e que consegue encarar apps e jogos sem dificuldade.

O novo top de linha tem 16 GB de memória interna, com suporte a cartões microSD de até 64 GB, o que deve ser mais do que suficiente para guardar fotos, músicas e outros arquivos pessoais ou profissionais. O Z30 tem uma bateria de 2.880 mAh que, segundo a BlackBerry, aguenta até um dia e meio longe da tomada. Não pudemos ficar todo esse tempo com o aparelho para comprovar isso, mas a promessa é boa.
z30-4.jpg
Câmera

O Z30 não apresentou avanços aparentes em relação ao seu antecessor Z10. O novo top da BlackBerry continua com um sensor traseiro de oito megapixels com flash LED e gravação em Full HD, além de um frontal de 2 MP para video chamadas em HD. O sistema também manteve as suas funções, como a Time Shift, que tira cerca de 5 fotos por segundo e oferece a opção de escolher o melhor rosto ou quadro.
blackberry-camera.jpg
Durante os nossos testes em um ambiente com luminosidade ruim, o aparelho teve um desempenho regular e não surpreendeu. Isso significa que o Z30 deve atender bem para fotos casuais e no dia a dia, mas não é um aparelho voltado para os amantes de fotografia.
Preço e custo-benefício

O avanço da BlackBerry com o Z30 é inegável. O celular é muito bonito e confortável, mesmo com sua tela bem grande, mas traz ainda o principal calo dos antecessores Z10 e Q10: a falta de aplicativos. Afinal, a loja virtual BB World não apresentou nenhum grande avanço desde o último lançamento da marca por aqui e o Z30 também não trouxe novos aplitivos nativos de grande expressão.

Outro fator que deve pesar na escolha do consumidor quando o aparelho desembarcar por aqui é o preço. Considerando que o Z10, atual top de linha da companhia no Brasil, chegou com valor de R$ 2,5 mil, é bastante provável que o novo dispositivo ultrapasse esse valor na sua estreia. Sendo assim, cabe ao consumidor decidir se vale a pena comprar um aparelho bonito, eficiente e altamente seguro, mas fraco em conteúdo.


FONTE : http://www.techtudo.com.br/noticias/not ... afios.html
 
blackberry e mt zikla eu queria eu vi no extra
 
top da balada um trem desse ai,
estraga rapido KKK
 
prefiro meu motorola razer d1
 
razer é ótimo tbm.
so falaram mto q bateria come mto rapido e nao da de tirar a bateria
pq o cel eh parafusado KKK
 
eeu acheei muito top ele , esse negocio de bateria aii , é normal todo celular que contem o sistema android descarrega rapido .