•  
     

Tudo para um Brasil Melhor! PARTE 2 .

Propostas Para um Brasil Melhor - V de VII


As ondas continuarão batendo depois que a humanidade acabar.



Enquanto o sistema de representação parlamentar ainda estiver vigente, já que estamos longe de amadurecer a idéia de um sistema de autogestão, devemos criar mecanismos de fiscalização das ações de nossos representantes.

A abolição do voto secreto em todas instâncias do legislativo traria maior transparência e todos brasileiros poderiam saber se seu vereador, deputado estadual, federal ou senador está votando de acordo com o compromisso firmado na campanha eleitoral.

A abolição da obrigatoriedade do voto por parte dos eleitores e a criação também do voto aberto (não secreto) nas Eleições Gerais, já propostas anteriormente, possibilitaria a criação de um mecanismo em que cada eleitor pudesse, durante o período do mandato do parlamentar que elegeu, não somente fiscalizar suas ações mas mesmo rescindir o mandato caso determinado percentual do eleitorado que o elegeu assim decidir. Para tanto, seria necessária a criação de um número considerável de parlamentares “reservas” ou suplentes, já que, pelo que se pinta no quadro atual, muitos dos parlamentares seriam gongados por quem o elegeu. Esse mecanismo, por si só, seria responsável tanto por um aumento das relações éticas e do respeito do parlamentar com seus compromissos de campanha, compromisso com as bases que o elegeram e também a um aumento do interesse da população com o processo eleitoral e seu seguimento, já que, de fato, algo poderia ser feito para mudar a trajetória do país antes que o barco fique à deriva, como freqüentemente ocorre quando temos que esperar o fim do mandato dos parlamentares. O cancelamento de um mandato pelo seu eleitorado claramente seria o exemplo mais forte para seus colegas que permanecessem no cargo, que, daquele momento em diante, teriam um recado claro da população para seguir.

Da forma que o atual sistema parlamentar encontra-se enraizado, com todas toxinas, ervas-daninhas e pragas com a qual está contaminada, restam apenas duas saídas para o político honesto que se aventura no afã de melhorar a situação: entrar no “esquema” e tornar-se corrupto ou afastar-se da política. Não existe meio-termo que se mantenha.

A democracia, da forma que supostamente funciona no Brasil serve apenas para alienar as pessoas e fazer com que as mesmas ou deixem de perceber que o sistema existe apenas para possibilitar que alguns poucos vivam ricos com o dinheiro roubado de muitos que trabalham diariamente e ainda assim passam fome ou que, anestesiados, percebam o que acontece mas não tenham forças para reagir.

Fica a pergunta: quantos partidos ainda precisaremos ver chegar ao poder para confirmarmos que a política parlamentar, da forma que hoje está estruturada, não funciona?

Todo mecanismo que faça com que nossos representantes realmente façam jus ao substantivo que lhes dá nome, que limite seu poder (como a possibilidade de revogação do mandato) e que fiscalize de perto sua atuação, é extremamente bem-vindo o quanto antes.

Propostas Para um Brasil Melhor - VI de VII

Foram apresentadas até aqui 5 propostas para melhorar nosso país. Estamos convictos que muitas delas não são realidade até o momento por falta de boa vontade política dos nossos governantes pois, muitas delas, devolvem o poder a quem, pelo menos em teoria, deveria exercê-lo: o povo.

Se a democracia é o governo do povo pelo povo, nossas propostas não fazem nada mais além de fortalecer esta democracia, que existe na prática em cantões isolados da Suíça.

No sexto texto desta minha série Propostas Para Um Brasil Melhor, quero deixar claro que as propostas apresentadas não visam, em momento algum, esgotar o assunto, mas apenas fomentar e enriquecer o debate, mostrando alternativas viáveis pautadas pelo bom senso de cidadãos comuns, que buscam, além da melhora de seu microcosmo através da luta diária, sobrevivendo a despeito da excessiva carga tributária, dos aumentos quase hebdomadários de combustíveis, a perda gradual da capacidade de consumo e obtenção de meios para desfrutar um tempo digno de lazer e contemplação, melhoras também no nível “macro”, que abarquem aos menos favorecidos pela estética capitalista que, notadamente – esteja certa ou errada, não entraremos no mérito – favorece cada vez mais aqueles que já são possuidores do capital e do poder.

Neste sentido, nossa sexta proposta vem sugerir a criação de uma espécie de Conselho Popular, que, tal qual nosso Ministério Público passe a fiscalizar as ações do Governo em todos seus âmbitos (federal, estadual e municipal), recebendo e tornando públicas denúncias que, por brechas da legislação e pela morosidade do sistema judiciário acabam por ficar obstruídas por pilhas e mais pilhas de pastas e arquivos em alguma sala perdida nos confins da burocracia do Estado.

Este Conselho Popular, formado não somente por magistrados, ou doutores, ou titulados de qualquer estirpe (mas também por eles), seria formado por cada um que de fato seja uma animal político atuante e que queira participar da formação de um país mais equânime e da fiscalização dos atos gerenciais e legislativos.

Busca combater o espírito de dominação que faz com que o governo ordene seus atos para defender, aumentar e perpetuar seus próprios privilégios e aqueles da classe da qual é o representante e o defensor, enquanto se esforça para mostrar como está ao lado dos pobres e dos fracos.

Esta proposta, bem menos objetiva do que as cinco anteriores deve, tal qual cada uma das antecessoras, ser melhor discutida e estruturada, para que não venha a se tornar mais um “fórum” de debate de idéias vãs no labirinto atrás do espelho de Alice.



Espero ter conseguido proporcionar um ínfimo instante de reflexão acerca do atual estado da política e algumas possíveis mudanças que podem ser feitas para, de fato e objetivamente levar nosso país a um estado de bem-estar social que inclua nos seus projetos aqueles que realmente trabalham, do alvorecer ao anoitecer ou vice-versa para que tantos outros possam, com o direito adquirido pelos anos de trabalho ou então devido a restrições impostas pela doença ou pela idade, viver com tranqüilidade sem gerar frutos devido a sua condição atual.

Precisamos de um Estado Humano e não um estado mecânico e burocratizado e, se isso não for possível, talvez não precisemos deste Estado. As implicações desta percepção deixemos assim, em aberto. À crítica bem fundamentada, saudamos. Ao disparo intempestivo de palavras vazias, atentemos: podem ser poesia, mesmo que fadada ao poço sem fim da indiferença.

Nas brumas que dificultam nossa visão de que vem adiante, uma coisa é certa: homens de boa vontade não irão faltar, assim como precipícios aparentemente intransponíveis, dragões ferozes e cavaleiros negros a afastá-los de seu objetivo.

Se essa história vai se transformar em realidade ou apenas em mais um conto de fadas, nosso herói, o tempo, certamente nos fará saber.



E a Sétima Proposta?

A Sétima Proposta considero a mais importante de todas. Enquanto todas as propostas apresentadas até agora podem ser consideradas "reformistas", a sétima proposta é, sem dúvida alguma, revolucionária. É portanto, a mais difícil de ser implementada, pois implode com as bases do atual sistema dito democrático e instala em seu lugar um sistema democrático de fato.

O rascunho da Sétima Proposta está pronto. Chamo-o de "rascunho" pois imagino que o texto deva ser discutido, redescutido, aprimorado e novamente rediscutido pela sociedade antes de se tornar uma proposta que não seja mais minha, mas sim da sociedade organizada em torno de um viver mais justo e livre para seus integrantes.

A Sétima Proposta está apresentada, aqui mesmo no site Rafael Reinehr desde o dia primeiro de setembro de 2007. Para lê-la acesse A Sétima Proposta Para um Brasil Melhor.

Anote na sua agenda e ajude a divulgar tanto estas Propostas Para Um Brasil Melhor como a publicação da Sétima Proposta. Fique à vontade para entrar em contato comigo desde já através dos comentários, através do formulário de contato do site ou através do MSN armazemdeideiasideais arroba hotmail ponto com.
Anexos
bandeira_brasil_praia.jpg
 
Cade a Fonte mano ?
 
muito bom mais precisama da fonte
 
Sou novo poderia me enformar como se poe ?
 
Dk;*+ SkuulL Escreveu:Sou novo poderia me enformar como se poe ?

so coloca o link embaixo,daonde que voce tirou esse texto,espero ter ajudado! :icon_rolleyes:
 
Acha qualquer coisa na internet e já vem postar, não quer saber sobre o que é, nem sobre o que diz, olha o tamanho disso -'
 
Acho, que vc everia tomar adv, pra ficar experto, praticamente todos os tópicos que vc cria ou e topico repetido e sem fonte. Ou emsem fonte. Se nao aprende quando aviso, acho quem devemtomar adv para aprender.

Três tópicos sem fonte, nos tópicos tem avisos
http://www.nerdbb.com/compaixao-informacao-e-atitude-animal-t44892.html

10-gols-perdidos-mais-incriveis-do-mundo-t44928.html

tudo-para-um-brasil-melhor-t44924.html
 
coloca a fonte mano.
 
Fonte
 
Nossa, fico de cara, muitos vem aqui somente pra ganhar mais uma mensagem, e a pessoa que crio mais um tópico, definitivamente ambos não tem conhecimento nenhum do que esse texto abrange, de certa forma é por isso que o brasil não vai pra frente, pelo fato que, estão se preocupando mais em ser reconhecido "status" do que aprender. eu tenho certeza que ninguém parou 5 minutos para ler esse texto inteiro, mais gasta 5 horas por dia jogando cs.